Vacina de célula tronco contra três tipos de câncer
Foi publicado, no dia 15/02, um artigo no periódico científico Cell Stem Cell sobre uma vacina de células tronco pluripotentes induzidas (na sigla em inglês, IPSCs) contra tumores de mama, pele e pulmão.
O estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, e testado em ratos. Cerca de 70% dos animais que receberam a vacina, não desenvolveram um tumor e nos 30% restante o tumor foi significativamente menor.
Para ler o artigo, acesse o link http://ow.ly/ct7730irG9S
Há 15 horasVer no facebook



Chá quente, cigarro e álcool - uma associação que não combina
Acaba de sair um estudo, na prestigiosa revista científica Annals of Internal Medicine, que aponta um risco 5 vezes maior de desenvolver um câncer de esôfago para quem consome chá quente, mas também fuma e ingere bebidas alcóolicas.
O estudo acompanhou meio milhão de chineses, entre 2004 e 2008. Os cientistas focaram suas investigações em 400 mil pessoas sem doença no início da pesquisa. No ano seguinte, 1.731 pessoas desenvolveram o câncer.
Para saber mais do estudo, acesse o link em http://ow.ly/7klH30iheGw
16 de fevereiro às 17:50Ver no facebook



Proibidos os aditivos com sabor em cigarros
Em decisão histórica, o Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu o uso de aditivos com sabor em cigarros comercializados no país. O desfecho se dá quase seis anos depois a Anvisa ter aprovado uma resolução que suspendia o uso dos chamados aditivos em cigarros, substâncias que visam recuperar ou realçar o aroma e o sabor desses produtos.
Para saber mais, visite o site da Aliança contra o Tabagismo em http://ow.ly/HDVi30ihdLH
14 de fevereiro às 19:50Ver no facebook



Seja na alegria ou na dor
Já é Carnaval Brasil afora! As baterias dos blocos e escolas de samba esquentam, mestres-salas e porta-bandeiras ansiosos para o desfile, os foliões invadem as cidades. O foco é nesse maior espetáculo da terra, mas tem gente precisando de você!
Nessa época do ano, os estoques de sangue caem muito e não são apenas as vítimas de acidente que precisam de sangue; doentes hematológicos, incluindo pacientes com leucemia, linfomas e mielomas também precisam de bolsas de sangue.
Por isso, não deixe para amanhã. Se você tem boa saúde, não adquiriu Aids, sífilis, doença de Chagas, hepatites, HTLV I e II, vá até um hemocentro e faça a sua parte. Mais informações, visite o site http://www.hemorio.rj.gov.br/
8 de fevereiro às 7:30Ver no facebook



Biomarcadores para câncer de cabeça e pescoço
Pesquisadores encontraram no sangue de pacientes com câncer de cabeça e pescoço marcadores que podem ajudar a identificar os casos mais propensos a evoluir para metástase ou a sofrer recidiva local após o tratamento.
O estudo é do A.C.Camargo Cancer Center , de São Paulo e a pesquisa foi apoiada pela Agência FAPESP. Os dados saíram publicados na revista Head & Neck.
Para ler a reportagem completa, assinada pela jornalista Karina Toledo, veja o link http://ow.ly/r58Q30ieDw4
#câncer #biomarcadores #pesquisa
6 de fevereiro às 19:00Ver no facebook



Hoje, dia 04 de fevereiro, é Dia Mundial do Câncer
O Dia Mundial do Câncer é celebrado em todo o mundo com o objetivo de elevar a conscientização para a doença e mobilizar atitudes e decisões que reduzam o impacto do câncer globalmente.
No Brasil, as estimativas do Inca Hospital do Cancer III apontam para cerca de 600 mil casos anuais e é ainda preciso muitos avanços para mudar a triste realidade. Infelizmente, são enormes os obstáculos para quem busca diagnósticos precisos, tratamentos adequados e humanizados e educação em saúde para prevenção.
O Programa de Oncobiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro espera ainda que, a cada novo ano, possamos comemorar conquistas científicas e mais investimentos em instituições brasileiras!
4 de fevereiro às 19:00Ver no facebook



Game brasileiro sobre câncer é premiado em competição internacional
Em uma competição com 60 outros games, o Alpha Beat Cancer foi desenvolvido e está disponível gratuitamente para downloads.
Para saber mais sobre o projeto premiado nos EUA http://ow.ly/9igK30i3XUn , veja a reportagem no link
31 de janeiro às 17:45Ver no facebook



Novo medicamento para câncer de mama no SUS
Veja a polêmica
A partir de amanhã, o SUS passará a oferecer o medicamento Trastuzumabe para mulheres com câncer de mamã do tipo Her2+. Este medicamento existe há 20 anos e já é coberto por planos de saúde privados no Brasil desde 2002.
Infelizmente, além do atraso em ser incorporado pelo SUS, sua recomendação também será restrita a mulheres que não tem câncer metastático, ou seja com doença avançada, incurável. Esta decisão vai contra alguns estudos internacionais que mostram que este medicamento, associado a outros, levou a um aumento da sobrevida dessas mulheres com doença avançada.
A sobrevida nesses casos chegou a 56, 5 meses, contra os 22 meses de sobrevida mediana com o padrão só agora incorporado pelo SUS.
Para saber mais sobre esta polêmica, visite o site do Instituto Oncoguia e também a reportagem em http://ow.ly/Oc0U30i43YS
29 de janeiro às 19:05Ver no facebook



Amianto é banido
Você sabia que o uso do amianto crisotila foi banido em todo o país? A partir de novembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu a extração, industrialização, comercialização e a distribuição do uso do amianto.
A Agência Internacional de Pesquisa em Câncer classificou o amianto como cancerígeno desde 1972. E há muito anos, profissionais dos ministérios do Trabalho, da Saúde e do Meio Ambiente, além do Ministério Público, das associações brasileiras de Saúde Coletiva e de Expostos ao Amianto lutam pelo seu banimento.
Além do câncer de pulmão, estão associados ao amianto outros cânceres como o de laringe, o de ovário e o mesotelioma (pleura, peritônio e pericárdio) e provavelmente (ou possivelmente) cânceres de faringe, de estômago e o colorretal.
Para saber mais, veja a reportagem completa no site do Instituto Nacional do Câncer em http://bit.ly/2GdWVa6
26 de janeiro às 8:00Ver no facebook



Câncer de pâncreas
Um estudo da Unicamp, publicado hoje, mostra os resultados positivos de uma pesquisa que associou quimioterapia e imunoterapia para tratamento do câncer de pâncreas. Um dos mais agressivos e com alta letalidade, o tumor de pâncreas reagiu a essa associação em 80% dos animais de laboratório tratados.
Para ler o estudo completo, veja o link http://bit.ly/2Dze0Ju
#câncer #pâncreas #imunoterapia #quimioterapia UNICAMP
24 de janeiro às 11:11Ver no facebook



Ver mais no Facebook