Estamos no Outubro Rosa, um movimento de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.
E o subtipo do câncer de mama mais agressivo e de tratamento mais difícil é o câncer de mama triplo-negativo, chamado desta forma porque não possui nenhum dos três biomarcadores que classificam os demais cânceres de mama.
E as pesquisas básicas estão investigando possibilidades de tratamento! Uma proteína extraída de sementes de árvores da espécie Enterolobium contortisiliquum – conhecida popularmente como tamboril ou orelha-de-macaco – pode ser a esperança para o tratamento dessa doença, no futuro. Para saber mais sobre a pesquisa, confira a matéria da Agência FAPESP.
#outubrorosa
19 de outubro às 7:30Ver no facebook



Cerveja, vinho, caipirinha.... Com qual frequência você ingere bebidas que tenham álcool? E qual quantidade de bebida você costuma consumir?
Com qual frequência você bebe mais de seis doses de bebida ao longo de uma noite?
Pensando neste último ano, com qual frequência você se sentiu culpado ou arrependido depois de beber?
O consumo de álcool está relacionado a vários tipos de câncer entre eles, o de cabeça e pescoço. Um estudo publicado este ano, aqui no Brasil, mostrou a fração de pacientes com câncer de cabeça e pescoço atribuíveis ao cigarro e ao álcool nas cidades de Goiânia, Rio de Janeiro, São Paulo, Pelotas e Porto Alegre. Os dados? Nas cidades do sul e sudeste, cerca de 77% dos casos dos dois tipos de câncer podem estar associados ao consumo de bebidas alcoólicas.
17 de outubro às 7:30Ver no facebook



O Nobel de Medicina/Fisiologia 2018 premiou James Allison e Tasuku Honjo por suas descobertas que levaram ao desenvolvimento da imunoterapia do câncer. Um exemplo de pesquisa básica, que passou por todas as etapas de desenvolvimento, e agora salva vidas no mundo inteiro.
Para entender melhor as contribuições destes dois pesquisadores, convidamos Martín Bonamino, Especialista da Fiocruz, coordenador de pesquisas do Instituto Nacional de Câncer (INCA) e integrante do Programa de Oncobiologia da UFRJ, para contar mais pra gente na série "Um minuto sobre o câncer."
A matéria completa está no Portal do Programa de Oncobiologia, confira no link: http://oncobiologia.bioqmed.ufrj.br/noticias_onconews_detalhes.asp?ID=888
15 de outubro às 13:30Ver no facebook



Você já ouviu falar sobre microambiente tumoral? O pesquisador Antônio Palumbo Jr, do Instituto de Ciências Biomédicas da UFRJ e do Programa de Oncobiologia, responde!
Microambiente tumoral é o conjunto de moléculas e células não-malignas que fazem parte do tumor. Relevante no desenvolvimento dos cânceres, elas são importantes na resistência do tumor aos medicamentos quimioterápicos e radioterápicos, e podem ser utilizadas também para diagnóstico e prognóstico de diferentes tipos de câncer. Um dos tratamentos mais promissores - a imunoterapia do câncer é justamente voltada às células imunológicas que compõem o microambiente tumoral.
12 de outubro às 8:00Ver no facebook



Chega ao fim o XVII Simpósio de Oncobiologia da UFRJ, que reuniu mais de 200 pessoas – entre alunos, cientistas, professores e demais interessados. O simpósio contou com apresentações de pesquisas de base sobre a biologia do câncer e seus desdobramentos, como o desenvolvimento de tratamentos, diagnósticos e cuidados aos pacientes do câncer. Além das palestras, alunos da graduação e pós-graduação puderam expor suas pesquisas em curso, durante as sessões de pôsteres.
Acesse a matéria completa no nosso site:
http://oncobiologia.bioqmed.ufrj.br/noticias_onconews_detalhes.asp?id=886
10 de outubro às 8:00Ver no facebook



Ética nas pesquisas sobre o câncer
Para realizar pesquisas sobre o câncer, os cientistas percorrem um longo caminho: elaborar seus projetos, submetê-los, conseguir financiamento, até chegar às investigações iniciais, os testes – para então colher os resultados, sistematizá-los e publicá-los. E no início desse percurso, uma etapa é fundamental quando envolve a pesquisa com seres humanos. A segurança dos pacientes e pessoas envolvidas nas pesquisas exige a aprovação do estudo pelo Comitê de Ética em Pesquisa da instituição onde acontece o estudo.
Entrevistamos Carlos Alberto Guimarães, coordenador do Comitê de Ética (CEP) do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho e da Faculdade de Medicina da UFRJ, um dos maiores do Rio de Janeiro e por onde passam estudos para a compreensão e tratamento do câncer - além de outras inúmeras doenças. Ele contou um pouco sobre o dia-a-dia do Comitê e respondeu sobre a percepção de pesquisadores, que acham que a aprovação demora muito. "É uma falsa sensação! Nós somos os maiores interessados na aprovação dos protocolos com o menor número de pendências; gostaríamos que os pesquisadores entrassem no site do Comitê de Ética antes de submeter seus projetos; lá estão todas as informações necessárias e exigidas".
Pra ver a entrevista completa, acesse o nosso site: http://oncobiologia.bioqmed.ufrj.br/
8 de outubro às 18:00Ver no facebook



Dica pra quem gosta de lavar a louça - ou andar de ônibus - ouvindo podcasts!
O mais novo episódio do "Microbiando" discute um artigo recém-publicado na revista Science por pesquisadores chineses que trata de um novo mecanismo pelo qual tumores metastáticos suprimem o sistema imune.
Confira a íntegra do programa no site A Ciência Explica!
6 de outubro às 8:00Ver no facebook



Hoje é o último dia do Simpósio de Oncobiologia que está acontecendo na Universidade Federal do Rio de Janeiro, campus Fundão. Mais de 300 pessoas já passaram por aqui, em três dias de palestras e apresentações de pôsteres sobre pesquisas básicas sobre o câncer.
Em breve, mais informações!
3 de outubro às 12:05Ver no facebook



E o Prêmio Nobel de Medicina/Fisiologia 2018 vai para... a oncobiologia!
A descoberta da imunoterapia contra o câncer - que vem mostrando excelentes resultados no tratamento de pacientes de cânceres avançados- é fruto de pesquisas básicas inauguradas por estes dois importantes cientistas: James Allison e Tasuku Honjz, que iniciaram suas descobertas durante a década de 1990.
De lá pra cá, muitos grupos avançaram nas pesquisas e solidificaram as descobertas. Quem diria que estudos de pequeníssimas proteínas expressas por células do sistema imune poderiam se mostrar tão promissores no tratamento de pacientes com câncer, hein?!
"Por mais de 100 anos, cientistas tentaram induzir o sistema imunológico para combater as células cancerígenas. Antes das inspiradoras descobertas dos dois premiados, os avanços clínicos foram muito modestos. A imunoterapia revolucionou o tratamento do câncer e tem mudado radicalmente a visão da ciência sobre como o câncer pode ser combatido", afirma o site oficial do Prêmio Nobel.
Um viva para a pesquisa básica do câncer!
1 de outubro às 18:00Ver no facebook



O XII Simpósio de Oncobiologia aconteceu entre os dias 01 e 03 de outubro, no auditório Quinhentão do Centro de Ciências da Saúde, no campus Fundão da Universidade Federal do Rio de Janeiro
1 de outubro às 10:17Ver no facebook



Ver mais no Facebook